Gestão Absenteísmo

Gestão e monitoramento de atestados avaliando e propondo medidas em relação as doenças ocupacionais, rotatividade, absenteísmo.

Diagnóstico situacional das condições do ambiente de trabalho (falta ao trabalho devido a alterações nos aspectos psicológicos, gerados por desgaste pessoal, condições estruturais de trabalho ou excesso de responsabilidades; riscos físicos, químicos, biológicos e ergonômicos).

Gestão do Absenteísmo busca sistematizar, controlar e monitorar todos os atestados de saúde, não somente para diminuição do número de faltas pelos funcionários mas também para a melhoria da produção (presenteísmo).

Garante o controle das informações relacionadas aos agravos de saúde do trabalhador e auxilia nas propostas de promoção e prevenção de saúde buscando diminuir os agravos de saúde do trabalhador, reduzindo os custos empresariais e sociais.

A implantação do programa auxilia na avaliação e acompanhamento do Fator Acidentário de Prevenção – FAP e do Nexo Epidemiológico, consequentemente nos gastos da empresa em relação ao Nexo-causal (NTEP).

O foco do programa é o gerenciamento e monitoramento de todos os afastamentos (1 ou mais dias), realizando análises críticas propondo melhorias em busca de prevenção do absenteísmo. É possível analisar riscos e propor:

  • adaptações nos locais de trabalho prevenindo doenças ocupacionais;
  • gerenciamento de retorno ao trabalho, mudança de função;
  • desenvolvimento de programas de prevenção e promoção em saúde;
  • aplicação de medidas administrativas como perda de prêmios pela ausência de assiduidade, avaliação médica por rede credenciada específica;
  • prevenção ocupacional como: exames periódicos, gestão de risco de acidentes do trabalho; educação em saúde, vacinação in loco, programas de reabilitação dentro do ambiente de trabalho, entre outros;
  • controle de enquadramentos e turn-over dos Portadores de Deficiências (PPD’S);
  • agendamento de perícias.